Lucidez e erótica

Uma sociedade intolerante não se constitui apenas porque o cérebro tornou-se inflexível nas idéias. A intolerância invade os campos da afetividade e desafia os limites do diálogo quando se pretende um esforço apenas racional.

Em geral, entende-se diálogo como fenômeno apenas intelectual. É o diálogo da palavra, do conhecimento, da ciência. Mas esse diálogo é restringente. Além do diálogo lógico, há o diálogo erótico. O diálogo erótico manifesta-se no amor, nos sentimentos, na amizade, na solidariedade, no prazer, na sexualidade. O diálogo lógico raciocina, fala, argumenta. O diálogo erótico é presença amorosa, silêncio atento, encontro interpessoal. Muitas discussões racionais e acusações irracionais teriam soluções mais humanas e menos cruéis, com a prática do diálogo erótico. O cruzamento dos diálogos lógico e erótico provoca o pensamento emocional e a afetividade racional, a ciência sensível e a sexualidade sábia. Aí está perspectiva sedutora que nos convida a cultivar a inteligência amorosa e o amor inteligente. (Juvenal Arduini)

O amor tem incidência social, ecológica e política. Nas tramas da afetividade tornam-se consistentes as práticas históricas com seus contornos artísticos, eróticos, pulsionais, prazerosos. A amorização dos revolucionários desencadeia ternura em plena luta, suscita tenacidade para arrancar com carinho das cruzes os crucificados da opressão, para oferecer o colo aos caídos e erguer em dignidade os anulados da existência.

Sem amor pode-se conhecer o mundo, saber sobre os mapas das instituições, do corpo, da alma ou das ideologias, mas não se poderá criar novos tempos, novos itinerários, novos contornos, novos rumos, mundo novo.

Sem amor pode-se traçar as melhores técnicas da escrita, mas não se poderá escrever uma nova história humana.

Sem amor pode-se treinar professores e profissionais, mas não conseguirá uma pedagógica da libertação autoral.

Sem amor pode-se traçar a arte mais contemporânea, mas não se forjará um povo como obra de arte.

Sem amor pode-se fazer a música mais perfeita, mas não se ouvirá com encanto a canção do povo de todo canto.

Sem amor poderá haver uma instituição perfeita, mas serão abortadas a participação construtiva.

Quem ama olha em frente e busca conduzir o destino, construir mundos novos, deixar muita gente plena de alegria.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>